Arquivo de Março 2018

“Um teatro cuidadosamente montado”

O jornalista australiano John Pilger, um dos poucos com coragem para denunciar os crimes do imperialismo, como fez a respeito da invasão do Iraque em 2003, definiu o caso Skripal (ver entrevista à RT) como “um teatro cuidadosamente montado” pelo governo e pela imprensa do Reino Unido com o apoio do parlamento. Destaca ele que “é extraordinário que haja uma tentativa de homicídio e um local de crime e não haja provas nenhumas”. Ler o resto do artigo »



As “armas de destruição massiva” ainda rendem

Urbano de Campos

A campanha contra a Rússia, com a expulsão de dezenas de funcionários diplomáticos — a pretexto do envenenamento de um ex-espião russo ocorrido em Inglaterra — tem todos os traços e mais algum de uma montagem combinada dos EUA e do Reino Unido. E enquanto não houver, como certamente não haverá, provas provadas das acusações feitas pelo governo britânico, é como uma montagem que o caso deve ser tratado. Tal como as armas de destruição massiva o foram para a invasão do Iraque. A questão reside, pois, nos fins políticos da operação. Ler o resto do artigo »



Uma mão lava a outra

Manuel Raposo

RioCristasDá vontade de rir a súbita preocupação que, nos tempos mais recentes, perpassa nas fileiras do PSD e do CDS a respeito da “matriz ideológica” de cada um deles. No PSD, os apoiantes de Rio reclamam o regresso aos “valores” da “social-democracia”, contra o que terá sido uma “deriva liberal” da época Passos Coelho. No CDS, vincam-se os “princípios” da “democracia cristã”. Ler o resto do artigo »



Eles protegem-se

O vergonhoso convite a Passos Coelho para professor catedrático numa universidade pública portuguesa (o ISCSP) mostra bem como o poder protege o poder. Bem se esforçam os apaniguados por enaltecer os “conhecimentos” de Passos Coelho e valorizar a “experiência” do homem como primeiro-ministro, mas não se safam do que é evidente: compadrio, nepotismo. O tacho entregue de mão beijada a Passos Coelho, para além do mais, fê-lo passar à frente de professores que esperavam a sua ocasião, razão suplementar para os abaixo-assinados que circulam contra a nomeação.
Nada disto demoveu o deputado e dirigente do PS Sérgio Sousa Pinto de vir em socorro de Passos Coelho, achando muito bem o convite. Ler o resto do artigo »



A América de Trump na senda da guerra

Pedro Goulart

trump-supportersDonald Trump demitiu no Twitter Rex Tillerson do Departamento de Estado — responsável pela diplomacia dos EUA — e anunciou a sua substituição pelo até agora director da CIA, Mike Pompeo, que havia sido nomeado em 2017 pelo próprio Trump. Tillerson, apesar de ser um homem de direita, nem sempre afinava pelo mesmo diapasão: as divergências com o actual presidente dos EUA eram várias. Ler o resto do artigo »



Mulheres espanholas mostram o caminho

8 de Março: cinco milhões em greve de 24 horas

Urbano de Campos

8MarçoEspanhaCentenas de protestos e manifestações por toda a Espanha assinalaram o Dia Internacional da Mulher, 8 de Março. Numa iniciativa praticamente inédita (antes, só em 1975 as mulheres islandesas fizeram o mesmo), foi lançada a ideia de uma greve das mulheres em protesto contra a desigualdade de salários e de acesso ao trabalho, contra a violência de que são alvo, por iguais direitos. A adesão foi maciça. Mais de 5 milhões de pessoas paralisaram o trabalho por 24 horas. Ler o resto do artigo »



Acusado por denunciar violação de direitos humanos

Carlos Completo

PrisõesAntónio Pedro Dores foi mais uma vez acusado pelo Ministério Público devido às várias denúncias e queixas apresentadas pela ACED a várias instituições nacionais e internacionais sobre a situação existente em prisões portuguesas. ACED é a Associação contra a Exclusão pelo Desenvolvimento, de que este investigador e professor do ISCTE foi fundador. Ler o resto do artigo »



Heitor da Silva, militante anticapitalista

HeitorFaleceu aos 79 anos, em 21 de Agosto de 2017, no Hospital Beatriz Ângelo, em Loures, vítima de cancro, o companheiro Carlos Alberto Heitor da Silva.
No 25 de Abril de 1974, então empregado do Hotel Ritz, em Lisboa, participou empenhadamente na fundação da Comissão de Trabalhadores e nas reivindicações dos empregados da indústria hoteleira. Como já havia sido, em Santo António dos Cavaleiros, um dos grandes dinamizadores da Associação de Moradores local.
Posteriormente, aderiu ao Partido Revolucionário do Proletariado (PRP), estando envolvido nas diversas lutas então acompanhadas e desenvolvidas por este partido. Foi, e manteve-se sempre ao longo dos anos, um grande defensor do Poder Popular. Mais tarde, havia de participar nos Grupos Dinamizadores de Unidade Popular(GDUP´S). Mostrou sempre ser um militante empenhado, generoso e solidário. Ler o resto do artigo »



A chave do “crescimento”

Manuel Raposo

Vigília de trabalhadores da Gramax (ex-Triumph)Os aleluias que o PS e apoiantes cantam ao crescimento da economia (2,7% em 2017 e 2,2% previstos para este ano) e à “convergência com a Europa” que esses números parecem apontar não conseguem esconder as enormes fraquezas, de condições de vida e de trabalho, em que permanece a população assalariada. Na verdade, o “êxito” assenta sobretudo no tremendo rebaixamento social que as classes trabalhadoras sofreram, não apenas nos anos da troika-PSD-CDS, mas nas últimas décadas — rebaixamento que persiste no essencial. Ler o resto do artigo »