Arquivo de Dezembro 2008

Direitos ou esmolas?

As Pensões e o Complemento Solidário para Idosos

Pedro Goulart

esmola.jpgO governo do PS é um governo que não respeita os direitos de quem trabalha nem os direitos de quem vive das suas pensões, respondendo habitualmente às justas reivindicações de trabalhadores e pensionistas com arrogância e prepotência. Mas, a par disto, a propaganda, a encenação e as preocupações eleitoralistas, que estão sempre presentes na actuação governamental, acabam por se traduzir, muitas vezes, em actos demagógicos, caso da atribuição do Complemento Solidário para Idosos. Ler o resto do artigo »



A opção da paz no Iraque

Declaração internacional apoia propostas de paz da resistência

Cristina Meneses

iraqeuaferido.jpgUm conjunto de activistas, responsáveis nos seus países de origem pela organização de sessões do Tribunal Mundial sobre o Iraque – que culminaram em Istambul em Junho de 2005 (1) – reuniu em Agosto último em França para debater os meios e a forma de prosseguir acções de solidariedade e contra a ocupação do Iraque. Organizados agora sob a designação «Rede Internacional Anti-Ocupação» (International Anti-Ocupation Network, IAON) adoptaram a «Declaração de Le Feyt: A paz no Iraque é uma opção» (2), de que foram os primeiros subscritores. Ler o resto do artigo »



O Polvo chega aos CTT

Os tentáculos do Polvo que tinha por cabeça a SLN/BPN estendiam-se a várias empresas bem conhecidas, nomeadamente aos CTT. Quando Carlos Horta e Costa era seu presidente, os CTT participaram num negócio de milhões de euros com a SLN/BPN, relativo à aquisição de viaturas, actualmente a ser investigado. Através de uma adjudicação de favor a um dos tentáculos da SLN, os CTT terão pago pelo fornecimento de viaturas mais 2 milhões de euros do que deviam. Outro negócio dos tempos de Horta e Costa, que também está a ser investigado, é o que diz respeito ao pagamento de comissões na venda de um edifício dos CTT em Coimbra. E o Polvo não acaba aqui!



Editorial

Sem ilusões

A ideia da presidente do PSD de suspender a democracia por seis meses para se poder fazer “reformas verdadeiras”, foi atacada pelos adversários como uma falta de sentido democrático, foi disfarçada pelos adeptos como uma “ironia” e foi motivo de piadas por parte dos humoristas. Em todos os casos, o assunto foi tratado como uma questão da pessoa de Ferreira Leite. Ler o resto do artigo »



Para Bush, a prenda é o próprio sapatinho

Protesto 3.ª feira, 23 de Dezembro, às 18h, em frente da embaixada dos EUA (Sete Rios, Lisboa). Liberdade para o jornalista Muntader al-Zaidi

bushshoeiraq72dpi.jpgOs milhares de manifestantes iraquianos, sunitas e xiitas, que saíram à rua mal souberam do ataque, à sapatada, contra Bush não deixam dúvida de que o acto corajoso de Muntader al-Zaidi não foi em vão. O mesmo mostra o apoio que a sua atitude teve por todo o mundo fazendo renascer a questão iraquiana, tão apagada dos meios de comunicação – como se no Iraque, no sexto ano de ocupação, nada se passasse. Ler o resto do artigo »



O massacre de Bombaim

Manuel Raposo

condirice72dpi.jpgCom os dados que vieram a público não é possível saber ao certo quem promoveu os atentados em Bombaim e para que fins. Como também não se sabe quem terá provocado os atentados que, dias depois, mataram dezenas de pessoas no Paquistão. As acusações mútuas entre Índia e Paquistão de que os responsáveis pelas chacinas se encontram do outro lado da fronteira podem querer dizer que alguém procura espicaçar ódios de ambas as partes. Ler o resto do artigo »



Solidariedade

Durante uma concentração em Alma-Ata, capital do Cazaquistão, organizada por pessoas que perderam poupanças e hipotecas, em resultado da crescente crise económica, um operário arsenalista, Ainur Kurmanov, dirigente da organização Resistência Socialista, foi atacado pela polícia e detido. Num processo sumário, sem direito de defesa, foi condenado a duas semanas de prisão. Os companheiros de Ainur apelam a que sejam enviados protestos ao procurador de justiça de Alma-Ata para os endereços gp-rk@mail.online.kz ou bolshevik1917@list.ru.



Dia de acção internacional

Solidariedade com o povo grego

Lisboa e Porto, Sábado 20

greciamotins2_72dpi.jpgRespondendo ao apelo feito em 12 de Dezembro pela Assembleia de Ocupantes da Universidade Politécnica de Atenas (ver texto no final), vão realizar-se em Lisboa e no Porto acções públicas no âmbito de um Dia de Acção Internacional de solidariedade com o povo grego.

Lisboa: concentração na Praça da Figueira às 15h00
Porto: actividades na Casa Viva (Praça Marquês de Pombal, nº 167) às 15 horas Ler o resto do artigo »



O buraco financeiro no Serviço Nacional de Saúde

Governo esconde o sub-financiamento crónico do SNS

Ismael Pires

Um dos aspectos mais curiosos no debate do Orçamento de Estado para 2009 foi o aparente desconhecimento, por parte do Governo, do défice no Serviço Nacional de Saúde (SNS). A ministra Ana Jorge quando questionada meteu os pés pelas mãos até acabar por reconhecer que de facto desconhecia o seu valor exacto. Ler o resto do artigo »



EUA

Operários ocupam fábrica em protesto contra encerramento

La Jornada / FK blog / MV

euaocupacaowindowsanddoors72dpi.jpgOs 260 operários da fábrica de janelas e portas Republic Windows and Doors, em Chicago, ocuparam a fábrica no dia 6 de Dezembro depois de terem sido notificados pelos patrões de que a empresa seria encerrada dentro de três dias. A razão que os patrões invocaram foi a suspensão pelo Bank of America da linha de crédito à indústria. Ler o resto do artigo »



Dia Internacional d@ Migrante

Diversas organizações de imigrantes, anti-racistas, de defesa dos direitos humanos e outras, têm desenvolvido trabalho conjunto, designadamente, na mobilização contra a Directiva da Vergonha e na manifestação do 12 de Outubro. Na sequência desse trabalho, houve no passado sábado uma reunião na Casa do Brasil em que decidiram fazer um folheto para distribuir no Dia Internacional d@ Migrante (18 de Dezembro) no metro do Chiado, em Lisboa. Os promotores convidam outras organizações a subscreverem o referido folheto (contactar a Casa do Brasil em Lisboa) e apelam a todos os que desejem ajudar na distribuição a comparecerem, no dia 18, quinta-feira, pelas 16h45 na saída do metro do Chiado.



Mais dados sobre os voos da CIA

Depois de o governo espanhol ter comprovado que pelo menos um prisioneiro da CIA escalou os Açores, num voo entre Guantánamo e o Cairo, o jornal El País revelou documentos provando a implicação do governo de Madrid nos voos da CIA. Aznar recebeu das autoridades norte-americanas comunicação dos voos e autorizou-os. E, como nota o El País, o mesmo aconteceu com todos os governos europeus nas mesmas condições. No caso português, a suspeita recai sobre os governos de Guterres, Durão Barroso e Sócrates, mas o seráfico ministro dos Negócios Estrangeiros, Luís Amado, continua a negar a existência de provas. Esperemos. Ao ritmo a que as denúncias vão aparecendo é uma questão de tempo.



A crise: imagem da irracionalidade do capitalismo

Manuel Raposo

fome2jpg_72dpi.jpgNas notícias e nos comentários sobre a crise financeira domina a ideia de que a causa do descalabro está no comportamento de determinados agentes económicos. O exagero dos empréstimos de alto risco, a ganância, a falta de controlo das operações de crédito, etc., são apontados como origem do problema, e sugere-se mesmo que uma eficaz fiscalização teria evitado que se chegasse a tal ponto. Ler o resto do artigo »



Debate sobre a acção nos sindicatos

Francisco d’Oliveira Raposo (*)

stml3.jpgPublicámos nesta página, em 28 de Novembro, um artigo de Francisco Raposo, “Contra a privatização da recolha de lixos em Lisboa”, em que o autor dava conta da preparação da greve dos trabalhadores da Limpeza Urbana de Lisboa, que decorreu entre 8 e 11 de Dezembro. Martins, ex-sócio do STML, enviou um comentário em que perguntava “Porque é que o STML não marcou pelo menos um dia de greve para os restantes trabalhadores da Câmara?”. Francisco Raposo responde agora ao comentário de Martins. Ler o resto do artigo »



Os colonatos são a essência do sionismo

António Louçã

palestina-nablus.jpgO título deste artigo deve parecer despropositado, no momento em que a polícia israelita, numa operação-relâmpago, invadiu e desocupou o edifício de Hebron que se encontrava ocupado por cerca de duas centenas de colonos.
O edifício, cinicamente baptizado pelos colonos como “Casa da Paz”, era propriedade de um palestiniano que nega tê-lo vendido. Os colonos instalaram-se nele e afirmaram tê-lo comprado. O Supremo Tribunal israelita ordenou a sua evacuação, até que uma instância judicial inferior decidisse sobre o assunto. Os colonos recusaram sair e a questão arrastou-se durante várias semanas. Ler o resto do artigo »



Merecem uma medalha

Os últimos quatro governos PS ou PSD apoiaram a guerra ao Afeganistão. Alinharam na invasão do Iraque, reunindo com Bush nos Açores e autorizando a passagem pelas Lajes de aviões militares. Consentiram os voos com presos para Guantánamo (onde chegaram a estar mais de 700 prisioneiros, com idades entre os 11 e os 75 anos, em condições infra-humanas). Negaram sempre as evidências e recusam-se a investigar o crime. Agora, num gesto de “humanidade”, Luís Amado oferece asilo em Portugal a alguns dos prisioneiros, para branquear os crimes dos EUA e a cumplicidade das classes dirigentes portuguesas. Pelo elevado grau de cinismo, governo e Luís Amado merecem uma medalha!



Grécia insurrecta

Motins prosseguem, pelo quinto dia seguido. Greve geral paralisou o país.

Manuel Raposo

greciamotins.jpgDesde sábado, dia 6, milhares de manifestantes vêm protestando contra a polícia em mais de uma dezena de cidades da Grécia, e até fora do território grego, nas representações diplomáticas em Londres, Berlim e Paris. Centenas de lojas, agências bancárias e viaturas foram destruídas ou danificadas com pedras e bombas incendiárias em todo o país. Esquadras de polícia foram atacadas. Dezenas de polícias foram feridos. A indignação generalizada contra as forças repressivas cresceu poucas horas após o assassinato pela polícia, em Atenas, de um jovem de 15 anos, Alexandro Grigoropoulos. Ler o resto do artigo »



Tyco Electronics pára

A administração da multinacional Tyco Electronics, fábrica de componentes para a indústria automóvel, em Évora, decidiu parar duas semanas a partir de 19 de Dezembro. E procura obrigar os trabalhadores a gozarem agora as férias do próximo ano. A atitude da administração da fábrica, que emprega cerca de 1600 pessoas e que tem bastantes encomendas em carteira, surpreendeu os trabalhadores, pensando alguns deles que a administração está a fazer pressão para receber algum apoio dos 900 milhões de euros que o governo reservou agora para o sector automóvel. Isto, a juntar aos 23 milhões de euros de apoios que a empresa já recebeu.



Keynes ou Marx

Pedro Goulart

Com a amplitude e a profundidade da crise que actualmente assola o sistema capitalista, a maior desde 1929, os nomes de Keynes e Marx têm andado frequentemente na baila. Keynes é referido particularmente por governantes, economistas e jornalistas, que pretendem salvar o actual sistema económico-social. Mas Marx e o marxismo, odiados pela burguesia, ganham hoje nova força sobretudo entre jovens trabalhadores e revolucionários, que rejeitam esta sociedade e procuram uma nova sociedade, liberta de opressão e de todas as formas de exploração do homem pelo homem – a sociedade socialista. Ler o resto do artigo »



Apelo de solidariedade

Contras as privatizações na CM de Lisboa

Francisco d'Oliveira Raposo (*)

Caros amigos:
Convido-vos a visitar o blogue Em Defesa dos Serviços Municipais e Públicos e a deixar o vosso comentário.
Nos últimos anos, o negócio dos resíduos sólidos (lixos) tornou-se muito lucrativo e apetecido pelo grande capital. Através da privatização de serviços de Limpeza Urbana Municipais, foram-se construindo grandes grupos nesta área, como a HIPODEC e a SUMA. Esta última faz parte da holding Mota Engil. Ler o resto do artigo »



Precisamos de uma vitória

Boas razões para dar todo o apoio à luta dos professores

Urbano de Campos

escolacadeado.jpgA intransigência demonstrada pelo governo – ao declarar apoio sem reservas à ministra da Educação num conselho de ministros extraordinário, depois de mais de 90% dos professores terem estado em greve – revela a percepção de Sócrates de que uma cedência seria uma derrota e uma derrota enfraqueceria toda a política do governo.
Mais uma boa razão para dar todo o apoio à luta dos professores. Ler o resto do artigo »



Duas nações

Pela segunda vez, o governo abre linhas de crédito às empresas. Desta vez são 1400 milhões de euros que se somam ao pacote de 1700 milhões destinado às pequenas e médias empresas. Os sacrifícios impostos à população trabalhadora durante os últimos três anos para controlar o défice foram um modo de salvaguardar o lucro das empresas, enquanto a crise não vinha. Uma vez desencadeada, é desses mesmos sacrifícios, agora agravados, que vêm os milhões dados às empresas a título de salvamento da economia “nacional”. Há assim uma nação que paga e uma nação que recebe.



Greve dos professores

A Plataforma Sindical dos Professores, que não abdica da suspensão da actual avaliação, convocou uma greve nacional de professores e educadores para o próximo dia 3 de Dezembro. A ministra “anarquista” – como ela própria se qualifica em entrevista dada ao Público – parece cada vez mais isolada na sua política. De salientar que a elevada participação de docentes (cerca de 70 mil) verificada nas diversas concentrações realizadas de norte a sul do País, leva à previsão de uma ampla paralisação nas escolas, no próximo dia 3.