Arquivo de Setembro 2012

Amanhã 29 de Setembro, 15h, todos à concentração no Terreiro do Paço

Contra o roubo de salários e pensões, em defesa dos teus direitos. Para dar continuidade à luta contra a austeridade é indispensável a tua presença e a do maior número dos que são agredidos pela política do governo PSD/CDS, a mando do capital e da troika. A CGTP apela aos trabalhadores e ao povo que, independentemente das suas opções sindicais ou políticas, se unam num grande levantamento de indignação geral contra o governo e a sua política de direita.



Vamos encher o Terreiro do Paço, sábado 29, 15h

O que há de novo na situação actual não é o fracasso das metas do governo nem as medidas recém-anunciadas – é a resposta maciça que lhes foi dada nas ruas. Foi isso que abriu a crise governativa. É isso que pode bloquear a política de austeridade. O importante é que esta ideia de mudança ganhe cada vez mais adeptos.
A continuidade do movimento de protesto é essencial para derrotar as forças que aprovaram e que aplicam o programa da troika.
A manifestação convocada pela CGTP para dia 29 deste mês será o próximo passo deste caminho, e nesse sentido deverá ter o apoio de todos os trabalhadores e de todos os que saíram à rua no passado dia 15.



O povo saiu à rua num dia assim

Posição do Colectivo Mudar de Vida sobre a situação política

1. NO PRAZO DE UM ANO E MEIO (12 de Março de 2011 – 15 de Setembro de 2012), duas enormes vagas de manifestações expressaram nas ruas de todo o país a revolta contra as medidas de austeridade. Pelo meio, inúmeras greves e lutas de resistência deram continuidade, praticamente diária, ao protesto de grande parte dos trabalhadores.
O que ficou dito é simples de entender: quem trabalha abomina a política de Sócrates, de Coelho e da troika. Ler o resto do artigo »



O “Conselho do Povo” e o Conselho de Estado

José Borralho

“O país só se levanta quando a crise da dívida estiver resolvida, e por isso, em primeiro lugar é preciso equilibrar a situação financeira, dado que as empresas estão endividadas e precisam de ser ajudadas para procederem ao crescimento económico e ao emprego; só o povo pode salvar a situação suportando os custos da austeridade.” Esta é a tese defendida pelo governo e pela troika estrangeira. Mas quem provocou esta situação de endividamento e de estagnação da economia, foram os trabalhadores e o povo? Ler o resto do artigo »



HOJE 21 Setembro 18h Concentração Palácio de Belém

Nesta sexta-feira reúne em Belém o Conselho de Estado, convocado pelo presidente da República. Vamos de novo dizer NÃO À AUSTERIDADE.
A 15 de Setembro o país tomou conta das ruas para dizer BASTA! Exigimos o rasgar do memorando da troika e a demissão do governo.
Não queremos apenas mudanças de nomes, queremos mudanças de facto. Os protestos de 15 de Setembro exigem uma de MUDANÇA DE RUMO!
A luta continua! Que se lixe a troika!



Gatunos! Gatunos!

15 de Setembro, uma explosão de protestos

Pedro Goulart

Uma das palavras mais gritadas nas manifestações de 15 de Setembro foi: gatunos, gatunos! Raramente uma palavra se mostrou tão adequada para expressar aquilo que é hoje efectivamente sentido por milhões de portugueses que, diariamente e de diversas maneiras, são espoliados pelo governo do PSD/CDS, a mando do patronato e da troika. E, ao contrário do que pretendem certos analistas e serviçais do sistema, o que está essencialmente em jogo nestas manifestações é o conteúdo – o esbulho – e não tanto um “défice de comunicação”. Ler o resto do artigo »



Correr com o governo

Álvaro Fernandes

As medidas anunciadas pelo 1.º Coelho e pelo 2.º Gaspar são mais do mesmo, o que significa que a recessão e o desemprego vão continuar a aumentar. Ora vejamos:

Aumentar em 7% a contribuição dos trabalhadores para a Segurança Social significa simplesmente reduzir o seu salário, e nem sequer aumenta muito a capitalização da Segurança Social visto as empresas passarem a pagar menos 5,75%. Uma medida quase anula a outra! Na prática, o resultado é reduzir brutalmente o poder de compra dos trabalhadores.

Assim, a economia interna – leia-se pequenas e médias empresas – venderão menos, produzirão menos e despedirão mais. Portanto, a medida contribuirá para aumentar o desemprego. Os 5,75% que as empresas pagarão a menos irão direitinhos para o bolso do patrão e, no caso das grandes empresas, será um jackpot colossal. Moral da história, tal medida não beneficia a economia nem cria postos de trabalho mas prejudica gravemente os trabalhadores. Ler o resto do artigo »



Que se lixe a troika! Manifestações 15 Setembro

Protestos convocadas por um grupo de cidadãos que apelam à população para que vença o medo e faça frente ao saque praticado pelo Governo e pela Troika.
Lisboa: Pr. José Fontana – 17h
Porto: Av. Aliados – 17h
Braga: Av. Central – 15h
Funchal: Pq. Santa Catarina – 17h
Faro: R. Município – 16h
Guarda: Pr. Luís de Camões – 17h
Coimbra: Pr. República – 17h



A indústria em marcha

Manuel Raposo

O caso, divulgado pelo Comité de Solidariedade com a Palestina, já não é muito recente, mas vale a pena recordá-lo para se ver como a imaginação terrorista do sionismo parece não ter limites. Em meados de Junho, a BBC Brasil noticiou que, sob o rótulo de “oferta turística”, foi criado em Israel um campo onde os “turistas” podem treinar “tiro ao terrorista”. Os alvos são figuras de árabes em tamanho real. Ler o resto do artigo »



Uma procuradora à medida?

Falando numa conferência na Universidade de Verão do PSD, e muito aplaudida, a directora do Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP), Cândida Almeida, afirmou: “O nosso país não é um país corrupto, os nossos políticos não são políticos corruptos, os nossos dirigentes não são dirigentes corruptos”. Aliás, veja-se no que deram processos como o do Freeport e o dos Submarinos! Isto dá ânimo aos políticos do regime, particularmente aos do chamado arco governativo. Com as Universidades de Verão, a passagem por algumas sedes partidárias e várias benevolências a figuras gradas do sistema, talvez Cândida Almeida consiga o ambicionado cargo de Procuradora Geral.