Arquivo de Maio 2009

Solidariedade com os trabalhadores da AutoEuropa

Organizações representativas dos trabalhadores (ORT) do Parque Industrial da AutoEuropa, em Palmela, expressaram a sua solidariedade com os trabalhadores da AutoEuropa.
O apoio foi manifestado num encontro, realizado no dia 25, que reuniu comissões de trabalhadores, comissões sindicais e representantes dos sindicatos das empresas fornecedoras da AutoEuropa. As ORT condenaram a chantagem da administração da empresa, quando tentou colocar os trabalhadores perante o dilema: “ou querem os sábados ou o emprego”. E exigiram, ainda, que as empresas “respeitem os direitos dos trabalhadores” e que não utilizem a actual situação “para usurpar os direitos” de quem trabalha.



Patrões e governo concertam pressões sobre os trabalhadores da AutoEuropa

Pedro Goulart

autoeuropa.jpgNa AutoEuropa, onde o Estado português já muito investiu e os trabalhadores já muito cederam, as negociações entre a comissão de trabalhadores (CT) e a administração da empresa chegaram a um impasse. E durante as negociações, como forma de chantagem, a administração chegou a deixar no ar a hipótese de uma deslocalização desta unidade fabril para a Alemanha. Ler o resto do artigo »



Manifestação dos professores a 30 de Maio

Ao longo de várias semanas os sindicatos foram às escolas ouvir os professores. Nas reuniões efectuadas “destacou-se um clima de grande insatisfação e profunda indignação dos professores”, segundo afirmou Mário Nogueira. Mas, para um sector que este ano lectivo levou a cabo importantes greves e manifestações, a primeira acção de luta decidida nestas reuniões – uma carta aberta ao primeiro-ministro – parece-nos pouco. Serve para relançar a luta? Das várias acções de luta agendadas para Maio destacam-se, para além de paralisações de 90 minutos em todas as escolas, a realização de uma manifestação marcada para o dia 30, em Lisboa.



Reforma por invalidez mais difícil

Em 2008, dos 4519 funcionários avaliados pela Junta Médica da Caixa Geral de Aposentações, apenas 2422 conseguiram reforma por invalidez. Foram recusados casos por cancro, osteoporose e doenças cardíacas. Chegou mesmo a ser recusado o caso de um funcionário a quem tinha sido declarado um grau de incapacidade de 85%. Com tais critérios de avaliação, muitos funcionários públicos, bem como outros trabalhadores, são levados a desistir de apresentar pedidos de reforma. Esta é uma das razões que têm obrigado numerosos funcionários públicos a recorrer às reformas antecipadas, sofrendo com isso penalizações de 4,5% ao ano.



Apesar das tentativas de ilegalização

Iniciativa Internacionalista concorre em Espanha às eleições europeias

Pedro Goulart

iniciativainternacionalista.jpgA fúria persecutória do estado espanhol contra quem defenda a independência dos povos ou ponha em causa o sistema capitalista vigente parece não ter limites. As classes dominantes espanholas, com os seus principais instrumentos partidários – PSOE e PP – quando pressentem o perigo mandam avançar o aparelho judicial. E começa a ser claro que o fazem mesmo independentemente da participação ou não de elementos ligados à ETA. Ler o resto do artigo »



Enfermeiros: greve e manifestação

Segundo o Sindicato dos Enfermeiros Portugueses, a greve do sector, no dia 12, contou com cerca de 80% de adesão, atingindo particularmente os Centros de Saúde e os Blocos Operatórios. De salientar que esta já é a terceira greve dos enfermeiros desde o princípio do ano. E aconteceu também, em Lisboa, uma grande manifestação destes trabalhadores, com mais de 5 mil participantes. Os enfermeiros têm vindo a protestar (e mostram-se dispostos a continuar a luta) contra o actual processo de renegociação de carreiras, pois as propostas do ministério representam uma desqualificação e um real abaixamento dos salários.



A “justiça” aqui ao lado

Por recurso do governo espanhol, uma juíza decidiu que devem ser retirados os nomes de Otaegi e Txiki de uma praça do país basco. Txiki e Otaegi foram dois combatentes antifascistas fuzilados pela ditadura terrorista de Franco. A senhora juíza justifica a sua “mui douta” decisão, afirmando que “ eram dois terroristas culpados de pertencer a um grupo terrorista”. O nome de Franco, responsável por uma guerra civil e por quase 40 anos de ditadura, esse continua por ruas e praças de Espana sem que o governo se sinta incomodado. É mais uma sentença do aparelho judicial espanhol que ajuda bem a caracterizar e perceber a justiça praticada por um estado com papel de relevo na União Europeia.



Lei do financiamento partidário

A revisão agora feita não é nem inocente nem desinteressada

Manuel Raposo

finaciamentopartidos72dpi.jpgO que terá levado, recentemente, a totalidade dos partidos parlamentares a mudar uma lei do financiamento partidário (aprovada em 2003) que era tão compatível com os interesses das forças do poder? Fazer o jeito ao PCP? Também. Mas, não só. Ler o resto do artigo »



Diminuição dos salários reais e repartição do rendimento

Pedro Goulart

salariosqueda.jpgSegundo estimativa da Comissão Europeia, Portugal vai ter, em 2009, uma redução dos salários reais. Estes irão cair 0,4%, apesar da diminuição dos preços (cerca de 0,3%) que se prevê para este ano. E isto acontece, fundamentalmente, por causa dos inúmeros processos de lay-off (redução temporária do tempo de trabalho e respectivo corte salarial), que têm estado a ser levados a cabo por todo o país e que já atingem vários milhares de trabalhadores. Ler o resto do artigo »



Portagens para entrar em Lisboa

Uma ideia peregrina

António Louçã

transito1.jpgNa apresentação da sua candidatura à Câmara Municipal de Lisboa, o dirigente bloquista Luís Fazenda apresentou várias ideias, de que a imprensa diária destacou duas: a requisição de casas devolutas e a criação de uma portagem para o acesso ao centro de Lisboa. Ler o resto do artigo »



Projecto de lay-off na Platex

Na Platex, fábrica de Tomar onde se produzem fibras de madeira e onde laboram 240 trabalhadores, a administração tem um projecto de lay-off e procura obter um subsídio governamental para a empresa. Os operários correm sério risco de desemprego. Agora, em plenário, os trabalhadores decidiram só retomar a produção (interrompida pela administração, com o argumento de “incapacidade financeira”) quando for apresentada uma proposta para resolver a crise na empresa e pagos os salários em atraso.



Heranças pidescas

O interrogatório feito a jovens estudantes da Escola Secundária de Fafe por um funcionário da Inspecção-Geral de Educação parece inspirado nos interrogatórios da polícia política de Salazar. Estas averiguações do Ministério da Educação têm por alvo uma série de protestos dos estudantes, com ovos e tomates atirados contra Maria de Lurdes Rodrigues e os seus secretários de Estado. As perguntas da Inspecção foram conduzidas de forma a tentar incriminar os professores, procurando fomentar a bufaria dos alunos. É um sinal do retrocesso nas liberdades públicas que continuem a existir funcionários de um Estado dito democrático que se prestem a desempenhar tão repugnantes papéis.