CML despede mais 96

Quarta-feira, 16 Janeiro, 2008

Mais 96 contratos de prestação de serviços foram rescindidos pela Câmara Municipal de Lisboa, no âmbito das medidas de “saneamento financeiro”. Os trabalhadores visados denunciam o facto de os critérios não levarem em conta o trabalho desempenhado e sim as escolhas pessoais dos responsáveis municipais. Num dos casos, levantado pela própria pessoa na Assembleia Municipal, o trabalho era exercido há 5 anos e meio e o contrato tinha sido firmado com base numa declaração do Director Municipal de Recursos Humanos de que as funções eram imprescindíveis para o funcionamento dos serviços.






Deixe o seu Comentário