Ajuda envenenada

Segunda-feira, 14 Janeiro, 2008

Um soldado britânico de 18 anos que perdeu uma perna no Iraque contraiu sida por lhe terem administrado sangue contaminado. O sangue, fornecido pelos militares norte-americanos, não fora devidamente testado. Tentando desculpar a negligência, o presidente do Comité da Defesa da Câmara dos Comuns britânica disse à cadeia de TV Skynews que “as vantagens de receber sangue de qualquer tipo quando se é ferido ultrapassa de longe os riscos da contaminação”, e enalteceu a ajuda dos EUA que “deram o seu sangue para salvar os nossos militares”. O soldado faz parte de um conjunto de dezoito militares e seis civis feridos no Iraque e no Afeganistão infectados com VIH, hepatite e sífilis em resultado de transfusões.






Deixe o seu Comentário