Chantagem alemã visando as eleições na Grécia

Quinta-feira, 8 Janeiro, 2015

Com as eleições legislativas antecipadas na Grécia, previstas para 25 de Janeiro, crescem as pressões da Comissão Europeia, particularmente da Alemanha, sobre o povo grego, para que este vote nos mesmos de sempre. Primeiro, foi o ministro da Finanças alemão, Wolfgang Schäuble, a afirmar que o vencedor das eleições gregas teria de continuar com a política do governo  anterior, referindo que “as difíceis reformas produziram frutos e não têm alternativa” e que “novas eleições não mudam os acordos com o governo grego”. Agora, a revista Der Spiegel, citando fontes anónimas do governo alemão, Merkel e Schäuble, considera quase inevitável (e não incomportável para a zona euro) a saída da Grécia da CE, em caso de vitória do Syriza, que, segundo eles, faz reclamações intoleráveis no que diz respeito à enorme dívida grega. A chantagem e o medo, são armas do imperialismo alemão para fazer vergar as classes trabalhadoras e o povo europeu, vítimas de extorsão do grande capital.






Deixe o seu Comentário