Confissões de um nazi

Domingo, 19 Outubro, 2014

Numerosos países acabaram de aprovar, no Cairo, um crédito de 5,4 mil milhões de dólares para ajudar a reconstruir a Faixa de Gaza, destruída por Israel entre Julho e Agosto deste ano. No massacre então perpetrado por Israel morreram mais de 2000 palestinianos e foram feridos cerca de 10 mil. A propósito deste crédito, Israel Katz, ministro dos Transportes israelita e influente membro do Likud, afirmou temer que parte do dinheiro agora atribuído aos palestinianos acabe nas mãos do Hamas para ser utilizado num rearmamento, ou que o material de construção cedido seja usado para construir novos túneis. E, enquanto Ban Ki-moon, nas suas deslocações à Faixa de Gaza, condenava as actividades de Israel nos colonatos, afirmando que “A única solução para a situação política é acabar com a ocupação e trabalhar na solução de dois estados em paz e segurança”, Israel Katz, num encontro do seu partido, em Israel, depois de ameaçar repetir o massacre em Gaza, fazia ainda uma declaração de cariz nazi: “Prefiro que mil mães palestinianas chorem a que uma mãe judia o faça”.






Deixe o seu Comentário