Saúde, educação e segurança social em causa

Acordo entre EUA e UE procura acelerar a concentração de capital à escala mundial

Carlos Completo - Segunda-feira, 7 Julho, 2014

EU-US-tradeA WikiLeaks divulgou há dias um comunicado de imprensa sobre reuniões preparatórias e secretas que se têm realizado em Genebra (e que os seus organizadores pretendiam rigorosamente sigilosas), com vista a um acordo sobre o comércio mundial de serviços. Com este objectivo, os EUA, os países da UE e cerca de duas dezenas de outros países, envolvendo cerca de 70% do comércio mundial de serviços, encetaram negociações secretas e paralelas às da Organização Mundial de Comércio (OMC), de modo a contornar os obstáculos colocados a esta organização imperialista por alguns dos países ditos em desenvolvimento, assim como por diversos movimentos sociais.

Tais obstáculos têm conseguido paralisar o processo com o mesmo objectivo iniciado na ronda de Doha da OMC, em 2001. Assim, as reuniões secretas de Genebra arrancaram em 2012 e os seus dinamizadores procuram tudo fazer para terminar com êxito antes do fim de 2015. O capital tem pressa.

Estas informações da WikiLeaks revelam em parte a extensão de uma poderosa ofensiva que visa permitir às multinacionais monopolizar os serviços a uma escala quase mundial, nomeadamente nos sectores da saúde, educação, segurança social, transportes e águas. A terem êxito, tais reuniões irão acelerar ainda mais a concentração de capital à escala mundial, aumentando a exploração e o sofrimento das classes trabalhadoras e dos povos. No que respeita a Portugal, tal irá corresponder a uma fase mais avançada das privatizações de relevância social que as classes dominantes portuguesas têm vindo a empreender há já alguns anos.






Deixe o seu Comentário