Fora-da-lei

Sábado, 17 Novembro, 2007

Depois de, há meses, ter declarado o aborto “como algo negativo” – já depois de legalizada a interrupção voluntária da gravidez – o bastonário da Ordem dos Médicos insiste em encabeçar a resistência à aplicação da lei, desta vez recusando adequar o código deontológico dos médicos à nova situação legal. Brandindo a independência da Ordem em relação ao governo, o dr Pedro Nunes não faz mais do que pôr os credos individuais de certos médicos acima de uma lei com evidentes repercussões sociais.






Deixe o seu Comentário