Hoje, manifestações em 951 cidades de 82 países

Unidos por uma viragem global

Manifesto internacional do 15 de Outubro

Sábado, 15 Outubro, 2011

manif15ocartaz.jpgEm 15 de Outubro, povos de todo o mundo descem às ruas e às praças.
Da América à Ásia, da África à Europa, os povos levantam-se para reclamar os seus direitos e exigir uma verdadeira democracia. Está na hora de todos nós nos juntarmos num protesto global não violento.

Os poderes dominantes trabalham para beneficiar apenas uma minoria, ignorando a vontade da vasta maioria e o preço humano e ambiental que todos teremos de pagar. Esta situação intolerável tem de acabar.

Unidos, a uma só voz, diremos aos políticos e às elites financeiras que eles servem que somos nós, povo, quem decide do nosso futuro. Não somos mercadorias nas mãos de políticos e de banqueiros que não nos representam.

Em 15 de Outubro, vamos encontrar-nos nas ruas para iniciarmos a viragem que queremos. Vamos manifestar-nos pacificamente, debater e organizar até o conseguirmos.

Está na hora de nos unirmos. Está na hora de eles ouvirem.
Povos do mundo, levantem-se em 15 de Outubro!

www.15deoutubro.net

(Tradução MV)






2 Comentários a “Unidos por uma viragem global”

  1. António Poeiras disse:

    Está hoje em curso uma muito importante alteração aos tratados da (des)união que constitui um autêntico golpe de estado fascista. Trata-se do “mecanismo de estabilidade”, cuja constituição foi já aprovada e assinada pelos ministros das finanças (Vítor Gaspar incluído) mas ainda não foi votada nos parlamentos nacionais. É um monstro colocado fora da lei e impossível de escrutinar. Pode processar estados, mas não pode ser processado e os seus membros gozam de total impunidade. Pode exigir transferências de dinheiro dos estados quantas quiser e estes são obrigados a atender os pedidos sem bufar.

    Como de costume, não nos dizem nada e os centros de propaganda instalados nos jornais e nas televisões nada dizem acerca disto, embora esteja prevista a sua ratificação pelos parlamentos nacionais até final de Dezembro.

    Nas redes sociais já circula a denúncia deste monstro e pode ser encontrada também informação no resistir.info., num artigo com o título “MEE: o novo ditador europeu”.

    É preciso informar amplamente acerca deste golpe de estado institucional através do qual se transfere um poder incomensurável para um organismo não eleito e não escrutinável, que pode processar e não pode ser processado – fica completamente acima da lei!

    O eixo franco-alemão consuma a sua sede ditatorial e esmaga definitivamente os outros estados.

  2. c a heitor da silva disse:

    A situação política e social do país atingiu o impensável. O texto acima assim o demonstra em resumo. Daí a imprescindível tomada de posição que a situação exige antes de que o descalabro a que estamos sendo levados pelos governantes a nivel quase geral em todo o globo.
    E como a tarefa é imensa não há tempo a perder e deverá ser iniciada de imediato a começar pelos princípios organizativos a nível local e deste modo constituir o sistema de âmbito regional e nacional.

Deixe o seu Comentário