Liberdade para Cesare Battisti

Destino do activista italiano nas mãos de Lula da Silva

Carlos Completo - Quarta-feira, 3 Novembro, 2010

cesarebattisti.jpgComo o MV noticiou por mais de uma vez, Cesare Battisti, ex-militante político da esquerda revolucionária italiana, está ilegalmente preso no Brasil, há quase quatro anos. As forças mais conservadoras e reaccionárias deste país pretendem entregá-lo ao fascistóide Berlusconi.
Battisti foi, na década de 70, sucessivamente, militante do Partido Comunista Italiano, da Lotta Continua, da Autonomia Operária e da organização Proletários Armados para o Comunismo. Foi, várias vezes, preso em Itália, abandonando a luta armada em 1978. Conseguiu fugir (em 1981) e exilou-se, passando, depois, “numa fuga sem fim”, por vários países como a França e o México, onde escreveu um livro e exerceu várias actividades culturais. Foi condenado a prisão perpétua em Itália, por via de um “arrependido” utilizado pela justiça italiana.

Quase sempre perseguido, pelo seu passado político, fugiu posteriormente para o Brasil, onde foi preso em 2007, tendo apresentado, em Junho de 2008, um pedido de refúgio ao Comité Nacional para os Refugiados.

Nos inícios de 2009, saudávamos a concessão de asilo político a Cesare Battisti justamente decidida pelo governo brasileiro. Na altura, o ministro brasileiro da Justiça justificava a concessão de asilo com “um fundado temor de perseguição” por parte do estado italiano. De facto, o comportamento do aparelho jurídico deste estado durante as últimas décadas não tem sido de molde a sossegar nenhum dos antigos militantes da esquerda revolucionária italiana.

Contudo, por pressão do governo italiano e sob pretexto de “controlo judicial de actos de administração”, o Supremo Tribunal Federal do Brasil (bem conhecido pelas suas posições conservadoras), decidiu intervir no processo de extradição de Cesare Battisti, optando pela entrega deste preso político a Itália, embora ficando a última palavra sobre a questão reservada ao presidente brasileiro. E, sem qualquer cobertura legal, Cesare continua preso neste país, à espera de uma decisão de Lula.

Será que o presidente Lula, que termina o seu mandato em 31 de Dezembro próximo e, certamente, se recorda do seu passado de luta, terá a necessária coragem de conceder asilo político a Cesare Battisti antes de abandonar a presidência? Defendemos empenhadamente que sim e que Cesare Battisti termine agora no Brasil, em liberdade, a sua “fuga sem fim”.






2 Comentários a “Liberdade para Cesare Battisti”

  1. António José R da Costa disse:

    O presidente Lula vai ter que decidir, concedendo asilo político. Se o não fizer, fica claro a sua falta de coragem em enfrentar as forças mais revanchistas do capitalismo.

  2. afonsomanuelgonçalves disse:

    Correctíssima a interpretação que António Costa faz acerca da decisão a ser tomada pelo actual Presidente do Brasil, mas não deixa de ser um pouco surpreendente a lentidão com que o Presidente está a tratar a escandalosa situação em que se encontra Cesare Battisti.
    A falta de coragem já se manifesta de forma preocupante.

Deixe o seu Comentário