Tópico: Aos Leitores

Mudar de Vida em Setúbal

Cristina Meneses — 12 Março 2008

mvsetubal_72dpi.JPGA sala da Cooperativa Prima Folia foi perfeita para acolher a sessão de apresentação e debate do jornal que aconteceu no dia 6 de Março. Se mais sala houvesse mais ficariam sem falar porque o tempo corre depressa quando a conversa interessa. O debate centrou-se na importância de traçar a linha que separa os campos sociais, porque as classes existem.


Próximas edições em papel do MV: 13 de Março e 24 de Abril

6 Março 2008

Os dois próximos números do MV (edições em papel MV6 e MV7 ) saem a 13 de Março e a 24 de Abril.


Duas sessões de apresentação em Janeiro

Cristina Meneses — 14 Fevereiro 2008

As lições devem ser tiradas: a conferência temática, O jornalismo político e o movimento social, proposta na ocasião da apresentação do MV em Lisboa não suscitou grande interesse, a avaliar pelo baixo número de presentes. A generosidade do jornalista Rui Pereira não é por isso menos importante de ser referida e continuaremos a contar com a sua colaboração nas páginas do MV. E uma nota de simpatia para João Mário Mascarenhas que vai «mudar de vida», como anunciou na sessão, com a sua saída da direcção da Biblioteca-Museu.


3 números, 3 perguntas e 9 respostas

Cristina Meneses — 3 Janeiro 2008

Através de um questionário enviado por «e-mail» a assinantes do MV procurámos avaliar a receptividade que o jornal tem merecido.
Colocámos 3 questões, pedindo que as respostas fossem sucintas.
(Continuaremos a publicar as respostas que entretanto nos chegarem)

1. «Mudar de Vida» é um jornal político popular. Em termos gerais, qual é sua apreciação sobre o jornal?
2. «Mudar de Vida» é também editado na internet. Consulta o site? Redige comentários?
3. Qual é a receptividade que o jornal tem entre os seus amigos e conhecidos?


Quatro encontros MV em Novembro

5 Dezembro 2007

sessaomvgremio-lisb_diogobento_72dp.jpgNo mês de Novembro, tiveram lugar quatro sessões públicas de apresentação do Mudar de Vida e de debate político. A 1, em Coimbra (ja noticiada), a 22, em Lisboa (Grémio Lisbonense), a 23, no Pinhal Novo (SFUA) e a 24, em Aljustrel (Centro de Cultura Libertária). Estas sessões tiveram o apoio de colectividades que encontram na colaboração com o MV a oportunidade de discutir temas políticos ou assuntos de interesse local.


O MV em Coimbra, para dar voz ao movimento

Renato Teixeira — 9 Novembro 2007

sessoesmvcoimbramesareduz.jpgA concluir uma ronda pelo Norte de lançamento do número um do Mudar de Vida, a paragem em Coimbra, no dia 1 de Novembro, foi frutuosa. Precedida por um jantar de confraternização, a sessão confirmou a tendência das anteriores: para os presentes, o capitalismo neoliberal transforma o mundo num palco cada vez mais desigual e tendencialmente genocida. Como podemos aceitar uma sociedade que faz da propaganda o seu espectáculo, onde a mentira aparece e a verdade padece, qual voz de um “grande irmão” omnipresente, exprimindo uma opinião única, dominante e incontestável em praticamente todos os órgão de informação e comunicação. A divergência é psiquiatrizada, foi restaurado o delito de opinião, refundaram-se as escutas, as vigilâncias, as conversas em surdina…


Mudar de Vida depende de si

6 Novembro 2007

O projecto MUDAR DE VIDA é ambicioso. O nosso propósito é incentivar a iniciativa política popular, por isso estamos disponíveis para o debate e o temos promovido, por isso as nossas páginas papel e Internet têm acolhido colaborações de leitores e companheiros de um círculo que se tem vindo a alargar, por isso precisamos de todos para a sua divulgação.


Fazer do MV um dinamizador do movimento popular

5 Novembro 2007

sessoesmvbraga1_72dpi.jpgRealizaram-se, nos últimos dias, no norte do país, três sessões de apresentação do nosso jornal. O tema proposto “O que é um jornal político popular?” suscitou debates francos e abertos cujo sentido se pode resumir no seguinte: o povo tem de tomar a política nas suas mãos.
As sessões foram co-organizadas entre o MV e colectivos locais – a Velha-A-Branca (Braga), o Círculo de Arte e Recreio (Guimarães) e a Casa-Viva (Porto).
Depois de apresentado o jornal pelos colaboradores do MV – os jornalistas Renato Teixeira e Rui Pereira, os músicos Tino Flores e José Mário Branco -, rápida e naturalmente os presentes tomaram conta do debate, como se fosse uma “conversa atrasada” que todos temos urgência em retomar.


Encontro de confraternização do Mudar de Vida

8 Setembro 2007

dscn0636reduz72dpijpg.jpgO primeiro encontro do MV decorreu no domingo16 de Setembro, em Montejunto, a cerca de 50 quilómetros de Lisboa. Mais de meia centena de amigos e apoiantes do MV, vindos de diferentes pontos do país, almoçaram, confraternizaram, conversaram sobre os mais diversos assuntos e trocaram ideias acerca do projecto do jornal. Foi um importante sinal de interesse e de apoio à iniciativa editorial a que metemos ombros.


< Mais recentes Página 2 de 2