O defensor da ordem

Quinta-feira, 12 Junho, 2008

Perante as perturbações causadas pelos protestos dos camionistas e dos pescadores (falta de combustíveis, supermercados sem abastecimentos, etc.), António José Teixeira, novo director de política da SIC, fala de grave ameaça à “autoridade do Estado”, de “violação do Estado de direito” e, num tom severo que lhe era pouco habitual, critica a inexistência de “serviços mínimos” e invectiva a inércia do governo, do presidente da República e do Ministério Público. Nos telejornais seguintes, a tecla foi repetidamente batida – claramente com o propósito de criar ambiente para uma acção repressiva.






Deixe o seu Comentário