A aprovação do Plano México pelo Congresso dos EUA

Centro de Mídia Independente (Brasil) / MV - Sexta-feira, 6 Junho, 2008

O Plano México (oficialmente conhecido como Iniciativa Mérida) foi aprovado em Maio pelo congresso dos EUA. Proposto pelo presidente Bush em Outubro de 2007, o Plano destina 1400 milhões de dólares durante 3 anos para apoiar o governo mexicano na “guerra contra as drogas, luta antiterrorismo e segurança fronteiriça”. Neste ano, o plano prevê gastos de 550 milhões de dólares, dos quais 50 milhões destinados à América Central.

O Plano México não prevê a entrega de verbas ao governo mexicano, mas o treino das forças militares mexicanas com as forças militares norte-americanas e com empresas como Black Water, conhecidas pelas violações de direitos humanos no Iraque e em Nova Orleães após o furacão Katrina. O dinheiro também será investido em modernos equipamentos de guerra e de espionagem.

Além de vários pontos em comum com o Plano Colômbia, que aprofundou as violações de direitos humanos naquele país e autorizou a perseguição da oposição, a Iniciativa Mérida está inserida no contexto do aumento da militarização do México, seguindo o cronograma da Aspan (Alianza por la seguridad y prosperidad de America del Norte, também conhecida como “NAFTA Plus”). O Plano é também parte da nova estratégia dos Estados Unidos de disputa da hegemonia na América Latina, servindo como uma espécie de experiência do processo de integração económica com países subdesenvolvidos.






Deixe o seu Comentário