Dois partidos, dois sonhos

Segunda-feira, 2 Junho, 2008

Depois de uns dias de silêncio, a direcção do PS decidiu-se pela ameaça contra os socialistas que alinham com o Bloco de Esquerda no comício de “protesto” previsto para amanhã, 3 de Junho. Está em causa a natureza da maioria parlamentar a sair das próximas eleições. A direcção do PS sonha com uma maioria absoluta renovada; a direcção do BE sonha estender ao governo o acordo-teste PS-BE assinado para a Câmara de Lisboa. Os próximos tempos mostrarão os efeitos desta disputa no interior de cada um dos partidos. No PS, entre a maioria neoliberal de Sócrates, a oposição residual de Soares e Alegre e os adeptos populares. E no Bloco, entre a linha “neo-reformista” que o dirige e a aspiração anticapitalista de muitas das suas bases.






Um Comentário a “Dois partidos, dois sonhos”

  1. João disse:

    “A direcção do BE sonha estender ao governo o acordo-teste PS-BE assinado para a Câmara de Lisboa”. Esta é uma afirmação demasiado grave, politicamente, para ser expressa assim, de forma tão contundente e não sustentada. É público que quer a direcção quer as diversas correntes do Bloco negam expressamente qualquer hipótese de acordo com o PS em 2009, quer nas autárquicas, quer nas legislativas.

Deixe o seu Comentário