2.500 menores presos pelos Estados Unidos no Iraque

João Bernardo - Quinta-feira, 22 Maio, 2008

iraquecriancapresa2.jpgEm Fevereiro (www.jornalmudardevida.net/?p=626) chamei a atenção para o caso de um detido de Guantánamo, Omar Khadr, aprisionado pelos norte-americanos no Afeganistão quando tinha 15 anos de idade. Podemos agora ver que se trata de uma prática generalizada.
Segundo um relatório enviado na semana passada pelo governo dos Estados Unidos ao Comité da ONU para os Direitos das Crianças, desde 2002 já foram presos pelas forças armadas norte-americanas no Iraque 2.500 menores de 18 anos, em alguns casos por períodos superiores a um ano. Este relatório informa que actualmente as forças dos Estados Unidos têm detidos no Iraque cerca de 500 menores, enquanto cerca de uma dezena está numa base no Afeganistão.

Todos estes jovens foram acusados de participar em actividades de resistência à ocupação do seu país, incluindo acções de recolha de informação. É curioso considerar que foi precisamente esta a origem dos Escuteiros, organizados por um oficial britânico durante a guerra contra os Boers na África do Sul (no final do século XIX e começo do séculoXX) para escutarem o que se passava nas fileiras inimigas. Mas é sabido que os pesos e as medidas variam consoante o lado que os usa.

Talvez como desculpa, o relatório oficial norte-americano argumenta que «a idade exacta destes indivíduos é incerta, porque a maior parte não sabe a data do seu nascimento ou mesmo o ano em que nasceram». Entretanto, a directora executiva da ONG International Justice Network declarou-se indignada pelo facto de os jovens estarem detidos em prisões de adultos, como se a inauguração de prisões especiais para jovens insurrectos pusesse tudo no devido lugar.






Deixe o seu Comentário