Paladinos da “ordem”

Domingo, 17 Fevereiro, 2008

O Diário de Notícias de dia 9 titulava a toda a largura da primeira página: “PSP de Lisboa sem boquilhas para fazer testes ao álcool”. Na mesma edição, em página interior, a carga policial no Grémio Lisbonense era justificada como simples uso dos “meios adequados para repor a ordem”. O tema das boquilhas, em si ridículo, transporta uma mensagem: pobres polícias, sem meios para fazerem cumprir a lei. A insinuação é clara: tudo em reforço dos meios repressivos. E quando “os meios” são plenamente usados (e abusados), palmas que se repôs “a ordem”. Com campanhas deste tipo, a imprensa reaccionária preparou o terreno ao fascismo, há mais de 80 anos. Na altura, declarava-se abertamente antidemocrática; hoje afirma-se “democrática”; mas a “autoridade” imposta à bastonada é fito comum.






Deixe o seu Comentário