Com o apoio dos metalúrgicos estadunidenses

Mineiros mexicanos entram no quinto mês seguido de greve

Indymedia (adaptação) - Sexta-feira, 7 Dezembro, 2007

mineirosmexicanosgrevecananea.jpgEstão em greve há cinco meses os 1.200 operários da Mina de Cobre de Cananea (Sonora, México), a maior mina de cobre do México e uma das maiores do mundo. O Sindicato dos Trabalhadores das Minas e da Metalurgia, que os representa, reivindica o respeito pelas condições de saúde e de segurança na mina. Cananea tem um longa história de lutas laborais, entre as quais se destacam a greve de 1906 que contribuiu para desencadear a Revolução Mexicana e uma greve muito dura em 1999 que terminou com a derrota dos trabalhadores. A maior parte do cobre extraído na mina é exportado para os Estados Unidos, onde é utilizado na indústria de equipamentos electrónicos.

Entre 6 e 8 de Outubro passado, uma delegação de profissionais de saúde dos dois países, organizada pelo Sindicato Unido dos Trabalhadores do Aço (EUA) e pela Rede de Apoio e Segurança Sanitária da Maquiladora (México), visitou o local a convite dos trabalhadores de Cananea. O relatório resultante, publicado em 12 de Novembro, denuncia sérios riscos laborais e uma negligência deliberada quanto às precauções de segurança por parte do Grupo Mexico SA, proprietário da mina. A greve na Cananea vem no seguimento de uma explosão, em Fevereiro de 2006, numa outra mina do Grupo Mexico SA, que matou 65 mineiros.






Deixe o seu Comentário