Votar para derrotar a direita

Sete pontos de ruptura com a política de direita

José Borralho - Sexta-feira, 2 Outubro, 2015

gov-rua1. Que pare de imediato a austeridade e seja restituído tudo o que foi cortado e roubado ao povo, incluindo os impostos.
2. Que o problema do desemprego seja considerado calamidade nacional e sejam tomadas as seguintes medidas:
a) Reduzir o horário de trabalho até às 30 horas semanais sem perda de vencimentos, na perspectiva de existir trabalho para todos;
b) Atribuir a cada desempregado o apoio correspondente aos salário mínimo nacional, até obter um emprego.
3. A dívida deverá ser paga pelos lucros, fortunas e impostos sobre o capital.
4. Confiscação das fortunas dos banqueiros e capitalistas envolvidos em processos de corrupção e a sua prisão.
5. Todo o apoio às lutas sindicais e populares por aumentos salariais e de pensões. Combater a burocracia conservadora que reduz as lutas a actos simbólicos.
6. Denúncia do tratado orçamental imposto pela União Europeia.
7. Saída imediata da Nato.

Os trabalhadores e os que falam em seu nome não têm que dar conselhos aos capitalistas de como é que estes devem organizar a sua economia; devem sim, defender direitos e impedir a destruição de todas as conquistas civilizacionais.
Outras medidas mais avançadas como a ruptura com o euro ou a saída da União Europeia, dependerão da correlação de forças e da agudização da luta popular.
O voto só tem utilidade se servir para defender os direitos dos trabalhadores, desmascarar a falsa democracia e aproximar o fim do sistema de exploração.
Votar para derrotar a direita com esta perspectiva!






Um Comentário a “Votar para derrotar a direita”

  1. caheitordasilva disse:

    claro que sim. camarada..
    vamos lá .começar pelo princípio…
    a criar e organizar pequenos grupos de activistas…
    nos bairros e empresas…
    e o mais que adiante se verá…

Deixe o seu Comentário