Dito

Terça-feira, 14 Julho, 2015

Se [a civilização do mundo ocidental] está em crise, é preciso transformá-la. (…) Para isso deveriam servir os meios de comunicação de massas. Será que foram, até hoje, para isso utilizados? Evidentemente que não. Foram utilizados para fazer da opinião pública um enorme bloco de gelo, completamente petrificado. Somos como ursos brancos, vivemos uma civilização de ursos brancos, num décor de silêncio e frio.
Este desvio explica-se, como sempre, pela vontade que têm os privilegiados de conservar os seus privilégios frente à formidável vaga de conhecimentos que os ameaça.
Saber equivale a poder, ao fim e ao cabo. Outrora, aqueles que detinham um, e, portanto, o outro, fosse na esfera científica ou na esfera política, religiosa, social ou económica, achavam ser seu direito regular conforme entendiam o débito cultural através da palavra e da escrita, que são modos de difusão controláveis, porque limitados. Hoje em dia, essas mesmas pessoas ou os seus herdeiros entraram em pânico frente à igualdade universal do conhecimento, tornado teoricamente possível pelo audiovisual e inclusivamente, pela televisão. Procuram então desesperadamente [fazer] derivar o utensílio técnico para a distracção. Mas não podemos viver só de distracções.
Roberto Rossellini (1906-1977) em A sociedade do espectáculo (1977), citado por Medeia Filmes / Leopardo Filmes






Deixe o seu Comentário