O “segredo de justiça”

Sábado, 27 Junho, 2015

A propósito da prisão de José Sócrates, o “segredo de justiça” tem sido muito badalado pelos defensores (juristas e políticos) do ex-primeiro ministro, por diversos analistas na comunicação social, assim como por algum pessoal do aparelho repressivo de estado (particularmente procuradores e juízes). Como sabemos, a violação do chamado segredo de justiça surge habitualmente ao sabor de interesses políticos ou mediáticos. E, para além de tal segredo não ser manifestamente respeitado (neste como noutros processos), ressaltam, aqui, uma aparente falta de memória e uma refinada hipocrisia. A muitos, a questão só os preocupa quando lhes chega próximo. Recordemos que há já três décadas, aquando do processo e julgamento do chamado caso FUP/FP-25, o problema se colocou de forma análoga e alguns dos agora protestantes, ficaram então calados. Mas, em geral, mantiveram-se reverentes e obrigados perante o poder judicial burguês.






Deixe o seu Comentário