Faena

Quinta-feira, 15 Novembro, 2007

Na reunião final da Cimeira Ibero-Americana, Hugo Chávez chamou, muito apropriadamente, fascista a Aznar, antigo primeiro-ministro espanhol. O rei Juan Carlos, eleito por zero por cento dos espanhóis, mandou-o calar. O presidente Chávez, eleito pela grande maioria do povo venezuelano, pô-lo em sentido: “Não serei silenciado por ninguém. A verdade vou dizê-la diante de reis, de imperialistas, de Bush. Se alguém se incomodar, paciência.” Pediram-lhe, posteriormente, que comentasse a atitude do rei nomeado pelo ditador Franco. “Dizem que o tiveram que parar porque ficou muito bravo, como um touro, mas eu sou muito toureiro, e olé”. Faena perfeita.






2 Comentários a “Faena”

  1. Luís Azevedo Silva disse:

    Viva.
    Acho provável que a maioria de nós considere a atitude de Juan Carlos reprovável, dando até a noção de que Chávez é um mártir em representação da Venezuela. Acho que para notícia independente (que devia primar por ser imparcial) dizer que Aznar é um fascista (e reforçá-lo com um “muito apropriadamente”) é descabido. Gostava de relembrar que, noutro artigo, se referem a Chávez como um presidente eleito pelos venezuelanos, ao contrário de Juan Carlos que foi nomeado por Franco. Fico com a sensação que Aznar também foi eleito democraticamente pelo povo espanhol. Portanto, há dois pormenores que me preocupam: o de não considerarem Chávez, pelo menos, tão fascista como Aznar e de não terem palavras para a atitude correcta e apaziguadora de Zapatero.

  2. redacção disse:

    Caro Leitor:
    É um facto que Chávez foi eleito e Juan Carlos foi nomeado por Franco para salvar o que podia ser salvo do regime. Reconheçamos que há uma diferença.
    Quanto a Aznar, também foi eleito – mas não é isso que nos impede de o julgar politicamente. Lembremos o apoio que deu à guerra do Iraque, a repressão sobre os bascos e a falsa acusação que lançou sobre a ETA acerca da autoria do atentado de Madrid (que lhe valeu, aliás, ser mandado para casa pelo povo espanhol). E, já agora, que se saiba também que, em jovem, pertenceu à Falange fascista, em Valladolid. Não são referências lá muito boas…
    Saudações,
    A redacção

Deixe o seu Comentário