Fichar, atemorizar, desmobilizar

Terça-feira, 26 Fevereiro, 2013

Após uma conferência de imprensa promovida pelo movimento Que se Lixe a Troika, à porta do Aeroporto de Lisboa (local de passagem da equipa da troika que regressava a Portugal), e onde foi publicitada a manifestação do próximo dia 2 de Março, uma agente da PSP mandou identificar um membro do Movimento, justificando-se com “ordens superiores”.Nuno Ramos de Almeida identificou-se. Não foi a primeira vez que um elemento do Que se Lixe a Troika foi identificado pela PSP. Também, Mariana Avelãs, após uma conferência de imprensa, a quando da manifestação de 15 de Setembro, foi identificada e, posteriormente, constituída arguida. Igualmente, Myriam Zaluar foi acusada de desobediência após ter distribuído folhetos junto a um centro de emprego, numa iniciativa do Movimento Sem Emprego. As “ordens superiores” são, certamente, de fichar, atemorizar, desmobilizar, orientações habituais das polícias nestes casos.






Deixe o seu Comentário