Paranóia policial

Sexta-feira, 9 Novembro, 2007

Um sueco zangado com o genro – que partia em negócios para os EUA, deixando a mulher, sua filha, doente e com o encargo dos netos – mandou um simples email ao FBI a denunciá-lo como “terrorista ligado à Al-Qaeda”, que “ia aos EUA fazer os seus contactos”. E indicou o nome, o nº do voo e o destino. Ao aterrar na Flórida, o desgraçado genro sueco foi imediatamente preso e algemado, metido numa cela durante 11 horas, e recambiado para a Suécia. A polícia sueca, contactada pelo FBI, localizou o denunciante e incriminou-o. Declaração do sogro: “Nunca pensei que as autoridades dos EUA fossem estúpidas a ponto de acreditarem em qualquer coisa, mas pelo visto são. Não tenho culpa da reacção paranóica das autoridades estadunidenses”. (Fonte: Yahoo News)






Deixe o seu Comentário