Notícias da Frota da Liberdade II

Irlanda adverte Israel

Manuel Garcia Morales / MV - Domingo, 3 Julho, 2011

rumoagaza1.jpgUm grupo de 50 pessoas de todo o estado espanhol partiu no dia 22 de Junho de Madrid para Atenas onde se integrará na segunda Frota da Liberdade com destino a Gaza. Do grupo faz parte um amigo do Mudar de Vida, Manuel Garcia Morales, sindicalista e activista político, que se propõe enviar regularmente crónicas da viagem. Publicaremos os seus relatos à medida que nos forem chegando. Eis os testemunhos de 26 e 27 de Junho.

26 de Junho
À espera do resto da Frota
O nosso barco foi revistada pelas autoridades gregas e está pronto para partir. Se não o fazemos já é porque estamos à espera do resto da Frota. O Publico [diário espanhol] de hoje informa que um dos barcos franceses (vão dois) já está em marcha e vem ao nosso encontro. Vão ter dificuldade em parar a Frota.

Vai gente de relevo de diversos países, muito empenhada com a democracia e os direitos humanos. Entre a tripulação dos EUA está a escritora [a afro-americana Alice Walker] que escreveu “A cor púrpura”, aquele filme que nos fez todos chorar. Também vai uma coronel do exército que esteve na invasão do Iraque em 2003 e abandonou as forças armadas e se tornou militante pacifista.
De França vai o secretario geral da Esquerda Anticapitalista.
O ministro dos Negócios Estrangeiros da Irlanda advertiu Israel de que a viagem da Frota é legal e de que não deve agir contra ela.

27 de Junho
O medo
Estamos à espera do desenlace da greve geral de 48 horas na Grécia que começa dentro de poucas horas.
Falando dos membros da Frota, destaco a companheira Zohar (que vai no barco espanhol), judia, nascida num kibutz em Israel, que é uma voz muito crítica contra a ocupação e a opressão do povo palestino.
Refiro também o italiano Vauro Vanesi que escreveu uma carta aberta, publicada no jornal italiano Il Manifesto, dirigida ao almirante israelita Eliezer Maron que vai conduzir o assalto à nossa Frota da Liberdade.

Em dado passo a carta afirma o seguinte:
“Gostava de lhe dizer uma coisa que talvez alimente o seu orgulho marcial: nas caras destes jovens rapazes e raparigas, e também na minha, apesar de há tempo não ser jovem, pode ler-se o medo. Sim, vocês fazem-nos medo, a mim e a todos nós. Fazem-nos medo as vossas tropas de elite armadas, os vossos barcos de guerra; faz-nos medo o momento em que nos cruzarmos.
Mas, precisamente, este medo dá-nos um motivo mais para zarpar, já que nos aproxima, mesmo que seja de modo reduzido, do medo que estão condenados a sofrer diariamente os homens, as mulheres e as crianças de Gaza quando sobre eles chovem do céu mísseis e bombas de fósforo, e quando a única esperança de uma vida digna de ser vivida se lhes transforma em desespero e raiva.”

Confirmo o que já disse antes: lamentavelmente o barco norte-americano é o que está com mais complicações burocráticas devido às artimanhas legais promovidas pela embaixada dos EUA para que não saia rumo a Gaza.

Saudações fraternas,
Manolo Garcia

(mais notícias no site www.rumboagaza.org)






Deixe o seu Comentário