EUA: salvar os trabalhadores, não os lucros

Workers World / MV - Domingo, 22 Março, 2009

Só depois de décadas de ataques económicos às classes trabalhadoras é que o governo capitalista vem à pressa dar uma ajuda insignificante. Estes curativos nada têm de preocupação com os trabalhadores. Destinam-se a salvar o sistema de lucro.

A ajuda que o governo oferece é uma migalha comparada com o que é necessário. Os trabalhadores e as suas comunidades devem formar uniões por todo o lado para lutarem.
Um exemplo notável de luta é a campanha Detroit Moratorium Now! (Moratória de Detroit Já!). Os organizadores têm levado a cabo uma campanha de manifestações de massas e agitação popular para forçar o governo a aprovar legislação que declare o estado de emergência e pare as execuções de hipotecas e os despejos. A campanha influenciou o clima político no Michigan a ponto de o sheriff do condado de Wayne ter encontrado recentemente uma base legal para recusar a execução de mais hipitecas.

Cada trabalhador que trabalhou para um patrão contribuiu para a riqueza de quem o empregou e para a criação da empresa. Os trabalhadores têm direitos sobre os seus empregos, já que criaram a propriedade com o seu labor. Estreitamente ligado a este direito está o direito de ocupar o local de trabalho, como fizeram os trabalhadores da Republic Windows and Doors em Chicago e os da Waterford-Crystal fizeram em Kilbarry, na Irlanda.

Há muitas vias legais de defender os direitos dos trabalhadores. Mas a única maneira de tornar estes direitos obrigatórios é através da organização e luta de massas para compelir os patrões e os governos a cumprir as suas obrigações para com o povo.






Deixe o seu Comentário