A censura

Quinta-feira, 5 Março, 2009

A PSP de Braga apreendeu numa feira alguns exemplares de um livro por considerar que a capa, com uma obra do pintor francês Gustave Courbet, era pornográfica. Em Torres Vedras, pelo Carnaval, uma magistrada proibiu uma sátira ao computador Magalhães, considerada ofensiva por ter nus femininos no ecrã. Os dois casos metem pelo meio a velha e repugnante figura do bufo, que denuncia as “ofensas” às polícias. Isto é próprio de uma sociedade autoritária e faz lembrar as buscas da PIDE, quando a ignorância e a boçalidade de alguns agentes os levava ao ponto de apreender livros sobre Cimento Armado, por poderem indiciar a existência de perigosos terroristas.






Deixe o seu Comentário