Marx “na moda”

Sexta-feira, 17 Outubro, 2008

«Marx está de novo na moda e a procura das suas obras em alta», explicou Schütrumpf ao jornal Neue Ruhr Neue Rheinzeitung. Segundo a editora de Berlim, o primeiro tomo de O Capital já vendeu este ano 1500 exemplares, contra 500 em 2005, e as vendas vão continuar a aumentar até ao fim do ano. Os leitores pertencem a «uma nova geração de eruditos que reconheceu que as promessas neo-liberais não se realizaram», sublinhou. O próprio ministro alemão das Finanças, Peer Steinbrück, fez à revista Der Spiegel uma referência a Marx no contexto da crise financeira. «Certas partes da teoria de Marx não são assim tão falsas», como a que se refere à autodestruição do capitalismo por causa da sua avidez.






2 Comentários a “Marx “na moda””

  1. Paulo Marques disse:

    De fato, a realidade é mais forte.
    Marx havia prognosticado o agravamento da contradição fundamental do capitalismo e que este teria suas condições de reprodução cada vez mais difíceis. Isso já é uma consequência da própria lei do Valor, a percepção da finitude histórica do capitalismo. Ele desenvolveu esse raciocínio de forma aguçada nos Grundrisse.
    Realmente, a procura por Marx está crescendo, e quem mais o lê são os gestores do sistema, uma vez que certas esquerdas estão tão absorvidas pelo pragmatismo que se recusam a qualquer reflexão teórica.

  2. Érico José S. C. de Almeida disse:

    Discordo do termo usado “Marx na moda”, parece coisa de burguês. O que eu vejo é que as teorias e análises do grande Karl Marx sempre estiveram certas pois elas estão baseadas em uma metodologia científica que mostra de forma dialética as formas como o Capital e o sistema capitalista se reproduz. O que não podemos aceitar é a idéia que o Marxismo veio para salvar o capitalismo, ele foi criado justamente para enterrá-lo.

Deixe o seu Comentário