A prova do crime

Sexta-feira, 5 Outubro, 2007

A imprensa alemã publicou uma nota em árabe rabiscada e rasurada encontrada junto de uma das bombas que a polícia disse ter descoberto, em Junho, num comboio alemão. E destacou que, segundo a polícia, essa bomba era destinada a matar centenas de pessoas. O pedaço de papel foi o bastante para tirarem a conclusão de que o atentado era perpetrado “por muçulmanos”.
Os jornalistas alemães nem pensaram em mandar traduzir a nota. Se o tivessem feito, verificariam que se tratava de uma lista de compras (azeitonas, queijo fresco…) provavelmente deixada cair por um passageiro.






Deixe o seu Comentário