Aproveitando as férias de Agosto

Governo sul-coreano persegue dirigentes sindicais

LabourStart / MV - Domingo, 10 Agosto, 2008

coreia1.jpgHá cerca de dez dias o governo sul-coreano de Lee Myung-bak emitiu mandatos de captura contra dirigentes do movimento sindical. Entre as pessoas incriminadas figuram o presidente, o vice-presidente e o secretário-geral da Confederação Coreana dos Sindicatos (CCS) e dirigentes dos sindicatos nela filiados.

A vice-presidente da CCS foi presa pela polícia e está agora detida na esquadra de Youngdeungpo. Os outros continuam em liberdade, mas a polícia cercou as sedes centrais dos sindicatos em Seul (ver foto em baixo).

O «crime» de que estes militantes são acusados é o seguinte: apelaram à greve no início de Julho (ver foto de título). O governo sul-coreano, desafiando as leis internacionais, como as convenções da OIT, decidiu que esta greve era ilegal.

coreia2.jpgEm comunicado publicado do seu site www.kctu.org, a CCS apela à solidariedade de todos os trabalhadores do mundo, em particular dos sindicatos, seus activistas e dirigentes. A LabourStart, uma rede de sindicatos independentes, lançou entretanto uma campanha de denúncia e solidariedade na internet (www.labourstart.org/kctu). Destacando o facto de o mês de Agosto, em que muitos activistas estão de férias, ser particularmente propício para a repressão dos governos sobre os movimentos sociais, a LabourStart insiste em que “há urgência e devemos mobilizar milhares de sindicalistas muito depressa”. Os emails de apoio podem ser enviados para ericlee@labourstart.org.






Deixe o seu Comentário