Propaganda enganosa (I)

Quarta-feira, 6 Agosto, 2008

Anunciar “medidas” muito mediatizadas é uma das técnicas do governo para deixar vestígios “positivos” nas mentes dos eleitores. Algumas delas são negócios bem duvidosos. Um dos exemplos mais recentes são os 500 mil notebooks a que chamam “computadores”: o “Magalhães” para crianças do ensino secundário que já existia com o nome “Classmate” na Intel e está, aliás, tecnicamente ultrapassado. Só difere no nome e em alguns pormenores de aspecto. Os grandes beneficiados são os fabricantes: a multinacional Intel, a JP Sá Couto e a Prológica. E, claro, os fornecedores de acesso à internet, que ganham novos clientes, como já tinha acontecido com os computadores das “novas oportunidades”.






Deixe o seu Comentário