Ver Ouvir Ler

Crítica de cinema, teatro, televisão, livros...

A liberdade é uma farsa, a segurança é uma farsa, a ordem é uma farsa

Um poema de Jorge de Sena

De cada vez que um governo necessita de segredos,
por segurança do Estado
ou para melhor êxito
nas negociações internacionais,
é o mesmo que negar,
como negaram sempre desde que o mundo é mundo,
a liberdade. Ler o resto do artigo »




Sites e blogues recomendáveis em língua portuguesa

Pedro Goulart / João Bernardo

PORTUGAL

Pimenta Negra
Um blogue sobre os movimentos sociais, a ecologia, a contra-cultura, os livros, com uma perspectiva crítica sobre todas as formas de poder.
http://pimentanegra.blogspot.com

O Comuneiro
(…) De todos os cantos do mundo se levanta um mesmo clamor de revolta. ‘O Comuneiro’ pretende ser, dentro do mundo da língua portuguesa, um pequeno labora-tório de pesquisa na busca de um propósito articulado nesta revolta. (…)
www.ocomuneiro.com Ler o resto do artigo »




Tele Visões

Enquanto a gente via os jogos

Eugénio Silva

Fartei-me das bandeirinhas. Tinha uma, ainda do Euro 2004, mas nem a desenrolei. Ainda por cima, com a televisão avariada fiquei murcho. Tive de pedir ao Santiago para ir lá a casa ver os jogos. Esse então, foi na conversa do Scolari, comprou uma bandeira de todo o tamanho, pendurou-a na janela, e alugou por um mês a SporTV. Passou os dias pregado ao televisor. Ler o resto do artigo »




As Benevolentes

Livro de Jonathan Littell, edições D. Quixote

António Louçã

benevolentescapa.jpgJonathan Littell levou cinco anos a investigar o tema e a escrever o livro. Daí resultaram quase 900 páginas na edição portuguesa, escritas com grande rigor, sobre o labirinto burocrático do nazismo, o seu modo de funcionamento, os tiques de linguagem dos seus serventuários, as intrigas, os cargos, as funções, as pessoas. Ler o resto do artigo »




A Memória e o Fogo

Livro de Jorge Valadas, edição Livraria Letra Livre

Pedro Goulart

memoriafogocapa72dpi.jpgAo longo do livro, composto por textos de natureza diversa, o autor produz uma análise arguta e uma denúncia contundente da sociedade portuguesa dos nossos dias. Sobressaem as críticas ao messianismo patriótico interclassista, à política dos “clones portugueses de Tony Blair”, ao estalinismo, ao racismo, ao tratamento dado aos emigrantes e ao papel dos média. Ler o resto do artigo »




Rubra

Uma nova revista da esquerda revolucionária

rubra72dpi.jpgSaíram em Abril e em Junho os dois primeiros números de uma nova revista (bimensal) editada por uma equipa de uma dezena de militantes afectos à esquerda não-parlamentarista: a Rubra.
No seu primeiro editorial afirma-se: “Na luta contra a globalização capitalista, nenhuma nostalgia neokeynesiana substitui os 160 anos de juventude do Manifesto Comunista”. Ler o resto do artigo »




Tele Visões

Há números e números

Eugénio Silva

Um anúncio de champô diz que faz os cabelos 90% mais lisos. Outro que põe os caracóis 40% mais firmes. Dou por mim a pensar o que são cabelos 90% mais lisos ou 40% mais firmes; ou 89% ou 41%. Outro anúncio: uma conta bancária a crescer 12% como a do Cristiano Ronaldo. Certo, 12%, mas comparo a maquia dele e a minha, ou a dos meus vizinhos, e sinto-me gozado. Ler o resto do artigo »




Sempre de Nós

Novo disco de Camané Sempre de Mim já é disco de ouro

Manuel Monteiro

cdcamane_72dpi.jpgSaiu recentemente o CD de fados de Camané, Sempre de Mim. Neste novo trabalho, o fadista, dirigido por José Mário Branco, continua na linha de renovação do fado, conservando, no entanto, a sua raiz popular através de fados tradicionais (Fado Carriche, Fado Britinho, Fado Cuf, Fado Menor, Fado Licas, etc). Ler o resto do artigo »




Uma visita guiada aos infernos

A História da PIDE, de Irene Flunser Pimentel, ed. Círculo de Leitores

José Mário Branco

livropide.jpgPara quem viveu durante o regime salazarista, o livro de Irene Pimentel é uma espécie de descida aos infernos. A anatomia de um pesadelo. A autora, aliás, refere-o discretamente na interessante introdução explicativa. O que é, o que pode ser, fazer a história dos pides quando se viveu sob o seu império obscuro e omnipresente, mesmo sendo-se historiador e sabendo manejar as ferramentas da ciência histórica? Ler o resto do artigo »




Plantados no Chão

Acesso gratuito a um livro sobre os assassinatos políticos no Brasil de hoje

João Bernardo

plantadosnochao_capa_72dpijpg.jpgDa autoria de Natália Viana, o livro Plantados no Chão, publicado pela editora Conrad, acerca dos assassinatos de militantes dos movimentos sociais no Brasil dos nossos dias, está disponível em versão PDF para download gratuito pela internet.
O endereço é:

http://www.conradeditora.com.br/plantadosnochao.html

O objectivo da autora e dos editores é divulgar o máximo possível o conteúdo do livro, levantando o debate sobre a violência que os movimentos sociais continuam a enfrentar no Brasil.




Por uma Vida Melhor

Exposição de fotografias sobre a imigração portuguesa em França

François Pechereau

bloncourt_72dpi1.jpgA exposição, Por uma vida melhor, no museu Berardo, é uma compilação das numerosas fotografias de Gérald Bloncourt que seguem a partida, o trajecto esgotante e, enfim, a chegada aos bairros de lata dos milhares de portugueses que tentaram a sorte em França durante os “Trinta Gloriosos” (anos 50/60/70). Em paralelo às fotos, podem ver-se testemunhos em documentários curtos e artigos de imprensa, dando a imagem mais completa possível daquilo que foi designado “o salto”. Ler o resto do artigo »




Dorregarai, A Casa-Torre

Livro de Angel Rekalde, ed. Deriva

Pedro Goulart

Já está nas livrarias o primeiro livro de uma trilogia a ser editada pela Deriva e que se enquadra na nova colecção de ficção da editora.
O livro conta a história do último século e meio da nação basca, nomeadamente os acontecimentos militares através dos quais, no século XIX, Madrid consumou o que lhe faltava da conquista do País Basco. Ler o resto do artigo »




Into the Wild

O Lado Selvagem

Realização e argumento de Sean Penn, a partir do original de Jon Krakauer (1998) baseado numa história verídica, 2007

Cristina Meneses

intothewild_72dpi.jpgAos 22 anos, Christopher McCandless abandona uma vida desafogada (uma família classe média norte-americana nos anos 90) em busca da felicidade que não encontra no mundo de regras e de mentira em que vive. Verdade e felicidade serão as duas faces de uma mesma existência plena? Ler o resto do artigo »




Uma lenda da música, sempre ao lado da revolução

Manuel Monteiro

tataguines_72dpi.jpgMorreu agora em Cuba, com 78 anos de idade, Tata Güines, considerado o “rei dos tambores”.
Tata nasceu num bairro pobre de Matanzas. De dia, era aprendiz de sapateiro, à noite percorria os cabarés de Havana, tocando para os turistas norte-americanos, na Cuba do ditador Baptista. Mas cedo se percebeu que o jovem percussionista extraía dos instrumentos um ritmo e um timbre diferentes dos habituais. É então convidado por grupos de jazz e por orquestras de casinos de Havana para actuar para os turistas. Ler o resto do artigo »




A imigração em Portugal

Um livro de referência do SOS Racismo

José Mário Branco

Relacionado com este importante tema, que o MV começa a abordar no presente número (MV5, Fevereiro 2008), destacamos o importante contributo que é este livro, de autores vários, editado pelo SOS Racismo em 2002. Claro que, desde a data da edição, novos factos e alterações legislativas vieram modificar a situação. Isso não tira importância a esta obra porque, na maioria dos seus capítulos, nos permite ter uma visão global sobre a a questão dos imigrantes em Portugal, com a denúncia das várias perversidades, preconceitos e cinismos que caracterizam as posições oficiais sobre o assunto. Ler o resto do artigo »




Tele Visões

Falam como Frei Tomás

Eugénio Silva

Os conselhos dos senhores do Minuto Verde, logo pela manhã, podem ser bons. Eu é que tenho dificuldade em ver a utilidade da conversa. Dizia um deles que não devíamos deitar fora os CDs estragados – serviam para bases de copos. Mas cá em casa pomos os copos em cima da toalha da mesa e não usamos bases. Guardar os CDs que os miúdos deitam fora era ter mais tralha em casa. Doutra vez, foi como reduzir o consumo de água. Aconselhavam-nos a comprar uns adaptadores para as torneiras que limitavam o caudal, por mais que as abríssemos. Nós por cá resolvemos a coisa de outro modo: não abrimos tanto as torneiras, e assim poupamos na conta ao fim do mês e no custo dos adaptadores. Ler o resto do artigo »




Vozes de nós, novo álbum do Cramol

Um disco obrigatório

José Mário Branco

cramol_72dpi.jpgA Ocarina acaba de publicar Vozes de Nós, do Cramol, grupo de cantadeiras fundado em 1979 na Biblioteca Operária de Oeiras. Uma viagem emocionante pelas profundezas do canto rural do povo antigo que vai re-existindo a um século de emigração do campo para a cidade e de revolução tecnológica. 46 temas de todas as regiões de Portugal e alguns das Canárias e País Basco. Ler o resto do artigo »




Tele Visões

O prémio

Eugénio Silva

Há concursos na TV em que se responde por telefone. Nunca respondi, nunca sei ao certo a resposta. Eles dão umas dicas, mas nem sempre as apanho. Depois, o preço das chamadas é a doer. Mas desta vez não resisti. Punham palavras no ecrã em que faltavam letras e a gente tinha de adivinhar. Era: _A_ALHAU À _OMES DE _Á. Fácil. E sempre eram 5 mil euros de prémio! Ler o resto do artigo »




200 anos de denúncia da escravatura

Sessão na Fábrica de Braço de Prata

José Luís Félix

200ilus_72dpi.jpgNo fim de semana de 8-9 de Dezembro, a Tertúlia Liberdade tomou a iniciativa de realizar uma sessão pública evocativa do fim da escravatura, que se iniciou há 200 anos. O evento, que decorreu nas instalações das livrarias Ler Devagar e Eterno Retorno, teve a colaboração graciosa dos artistas Maria das Graças e Pedro Mota na poesia, Chá Preto na Capoeira, José Mário Branco, Naidy Barreto, Tino Flores, Couple Coffe, Cantadores da Rusga e Kova.M.Most na música. Foi possível levar a cabo esta iniciativa também devido à colaboração de muitos amigos que se associaram ao evento. Ler o resto do artigo »




Tem tudo, só falta o essencial

Censurado

Filme de Brian de Palma

José Mário Branco

filmecensurado_72dpi.jpgDiz-se que é um entre vários filmes que nos vão chegar dos EUA sobre o tema das guerras do Iraque e do Afeganistão. Era de esperar. Como de costume, a maior parte irá fazer jus à propaganda oficial, com os bons “libertadores” e os “maus” de faca nos dentes. Mas nos “States”, sempre que se manifesta algures no mundo o barbarismo da sua política imperial, aparecem algumas consciências humanistas do cinema que, com crueza e amor pela verdade, realizando filmes independentes e de baixo orçamento, nos dão uma visão bem diferente dessa propaganda oficial. Ler o resto do artigo »




Juventude em Marcha

Filme de Pedro Costa

M. Gouveia

juventudeemmarca_72dpi.jpgConforme o MV noticiou, este último filme de Pedro Costa sobre a comunidade cabo-verdiana (cujo título remete para um hino de libertação de Cabo Verde) foi considerado pela Associação de Críticos de Cinema de Los Angeles como o melhor filme independente que estreou este ano nos EUA. Ler o resto do artigo »




A Senhora de Ofiúsa

Livro de Gabriela Morais, ed. Apenas Livros

M. Gouveia

asenhoradeofiusa.jpgOfiúsa é um dos nomes antigos que designa o actual território português. Partindo de achados arqueológicos actuais, o livro descreve as aventuras de dois adolescentes de agora passadas na pré-história, dando vida a antepassados longínquos, em cenários reais como Lapedo, Escoural, Almendres e Águas Frias. Por seu intermédio, vamos ao encontro dos objectos, dos possíveis costumes e da identidade dos homens de então. Para Manuel Calado, especialista em Megalitismo Alentejano, “a arqueologia precisa, para ser útil, que haja quem a descodifique e lhe dê poesia. E neste caso, isso foi feito”. Uma obra que constitui um alerta para o perigo de desaparecimento do património material e imaterial e que dá rosto a esta difícil área da História, tornando-a próxima, compreensível e quotidiana.




Um livro corajoso, nu e cru

O Segredo da Rua d’ O Século

de António Louçã e Isabelle Paccaud, ed. Fim de Século

José Mário Branco

livroloucacapa_72dpi.jpgQuando, há dois anos, no seu livro Conspiradores e Traficantes (ed. Oficina do Livro), o historiador António Louçã referiu as ligações ao nazismo do então presidente da Comunidade Israelita de Lisboa (CIL), Moses Amzalak, logo vieram a terreiro os sionistas de serviço aplicar-lhe a estafada etiqueta de anti-semitismo, que colam em tudo o que cheire a crítica à política fascista, expansionista e de apartheid do actual Estado de Israel. Ler o resto do artigo »




A verdadeira história dos voos da CIA – Os táxis da tortura

Livro de Trevor Paglen e A. C. Thompson ed. Campo das Letras

M. Raposo

voos_cia_72dpi.jpgBaseado numa cuidadosa investigação sobre os raptos praticados pela CIA a pretexto da prevenção do terrorismo. O uso sistemático da tortura, as prisões secretas e a cobertura das operações são postos a descoberto com detalhe.
Um dos aspectos mais interessantes deste trabalho está na denúncia das origens desta prática, que Bush apenas generalizou. Antes dele, Reagan lançou as bases desta variedade de terror de estado; e depois dele todos os presidentes sem excepção aperfeiçoaram o sistema. Ler o resto do artigo »




Os Dias Arrastam-se e as Noites Também

Peça de teatro de Léandre-Alain Baker

Cristina Meneses

teatro-aloes_72dpi.jpgNas palavras do encenador, José Peixoto, o autor congolês (nascido em 1960, vivendo em França), «oferece-nos a possibilidade de pensar a Europa vista de fora, na reflexão de alguém que conhece a Europa por dentro. Que provavelmente é europeu, dividido entre duas culturas. Ou caminha na terra de ninguém.» Ler o resto do artigo »




Dentadas

Peça de Kay Adshed, Teatro da Comuna

Pedro Goulart

É uma peça integrada no movimento organizado em Inglaterra por “Artistas Contra a Guerra”. Levada agora à cena pela Escola de Mulheres-Oficina de Teatro, com encenação de Isabel Medina e interpretações de Albano Jerónimo, José Wallenstein, Leonor Seixas, Lucinda Loureiro e São José Correia. Ler o resto do artigo »




Tele Visões

Zap

Eugénio Silva

Comprei um comando novo nos chineses. Barato. O outro avariou-se há que tempos. Mal mudava de canal, com a preguiça de me levantar. Agora vejo só um bocadinho de cada coisa. Mas dá um panorama. Ler o resto do artigo »




Movemento contra a privatização e a mercantilização das universidades públicas

Cândido Guedes

movemento72dpi.jpgUm grupo de estudantes universitários que, antes do verão, se destacou na luta contra o novo Regime Jurídico das Instituições de Ensino Superior (RJIES), fez-nos chegar o seu boletim Movemento. O MOVE – Movimento Aberto por Outra Vida na Escola – denuncia o RJIES como uma verdadeira operação de privatização das universidades públicas, que, no novo regime, ficarão directamente à mercê dos grupos económicos privados e dos seus interesses de lucro e orientação profissional. Ler o resto do artigo »




Sicko

Filme de Michael Moore

Pedro Goulart

sicko.jpgÉ mal conhecida a história das dezenas de milhões de americanos pobres que, nos “democráticos” EUA, não têm direito aos indispensáveis cuidados de saúde. Por isso, é bom ver Sicko, último filme de Mickael Moore, uma denúncia impiedosa do sistema de saúde norte-americano, orientado pelos critérios de lucro máximo das seguradoras e das empresas farmacêuticas.
A história de uma mulher de 22 anos com um cancro que não teve ajuda da seguradora porque não era normal ter um cancro com aquela idade. Ler o resto do artigo »




Gueto : Olhos Ouvidos & Vozes

Um novo jornal de luta, um exemplo a difundir

José Mário Branco

guetoreduz.jpgApoiantes do MV fizeram-nos chegar o número zero de um novo jornal comunitário, de distribuição exclusivamente militante, que partiu da iniciativa de jovens músicos do hip-hop de diferentes núcleos da região de Lisboa. GUETO: Olhos Ouvidos & Vozes, impresso e difundido em fotocópias A3, revela o elevado nível de consciência , de lucidez e de determinação para a luta destes jovens dos bairros periféricos de imigrantes.

Diz o editorial: “Racismo, desemprego, falta de oportunidades ou violência policial fazem parte do quotidiano de milhares de jovens dos subúrbios de Lisboa. Connosco não é diferente. A nossa voz não é ouvida, os nossos problemas esquecidos e as nossas vivências caricaturadas ou estigmatizadas. Por isso, é urgente criarmos associações, colectivos informais e jornais que expressem as nossas ideias e opiniões para colocar na cena pública os nossos anseios e reivindicações”. Ler o resto do artigo »




José Afonso: Reinterpretar o Mestre

José Mário Branco

A obra de José Afonso é um manancial inesgotável de aprendizagem e de inspiração para as sucessivas gerações de músicos e intérpretes, sobretudo portugueses e galegos. As primeiras iniciativas marcantes terão sido os duplos álbuns Filhos da Madrugada, vários artistas com supervisão de Sérgio Godinho, BMG, 1994, e Maio Maduro Maio, registo do concerto ao vivo de Amélia Muge, João Afonso e José Mário Branco, Sony, 1995. Ler o resto do artigo »




Lembrar Adriano

Pedro Goulart

adriano1.jpgCom a casa cheia e sob o lema “Há sempre alguém que resiste”, realizou-se em 20 de Outubro na Voz do Operário um espectáculo musical por ocasião do 25º aniversário da morte de Adriano Correia de Oliveira. Nele participaram solidariamente, entre outros, Amélia Muge, Fausto, Francisco Fanhais, Janita Salomé, Samuel, Luis Represas, Manuel Freire e Paulo Saraiva.
Este espectáculo integrou-se num conjunto de iniciativas realizadas entre 16 e 20 de Outubro em homenagem àquele cantor e resistente antifascista, sendo, na altura, justamente salientada a necessidade de continuarmos a resistência nos dias de opressão que hoje vivemos.




Torre Bela

Documentário de Thomas Harlan

Pedro Goulart

torrebela.jpgRecentemente exibido no cinema King, em Lisboa, é um extraordinário documento sobre o trabalho e a vida dos trabalhadores rurais que ocupam uma herdade na Azambuja, propriedade do duque de Lafões. A exploração agrícola estava dedicada apenas à caça e empregava poucos trabalhadores; nas redondezas os desempregados são muitos e a vida é difícil. Ler o resto do artigo »




Tele Visões

Eh pá, despediram o Mourinho…

Eugénio Silva

Aquele russo tem má pinta. Sempre achei. Despediu o Mourinho. Mal ouvi, agarrei-me ao ecrã. Estou desempregado, sobra-me tempo. Todos os canais a falar do caso o dia inteiro. E nos seguintes. A maior parte do tempo não diziam nada, mas íam falando, falando. Sempre distrai. O homem merece que falem dele. Ao menos com ele fazemos boa figura. É o nosso Portugal lá fora. Nosso…OK, o deles, mas não faz mal. Se não forem eles quem fala de nós? Também me chateia o castigo ao Scolari. É outro que puxa pela malta: a bandeira, o hino, a senhora de Fátima. Mas o Mourinho mexe mais comigo. A SIC mostrou a casa dele. Ler o resto do artigo »




Homenagem à Catalunha

Livro de George Orwell, ed. Antígona, 2007

Pedro Goulart

capahomenagemacatalunha.jpgNeste livro, Orwell lança um olhar atento e perspicaz sobre a guerra civil espanhola, incidindo particularmente sobre as diversas forças que, no campo republicano, se opunham aos fascistas. Inclusive, ficamos a conhecer a evolução do pensamento do autor no decorrer de uma guerra de que era empenhado participante.
É uma visão rica dos acontecimentos que então se verificaram e que ajudará, certamente, os leitores a fazerem um juízo bem mais aprofundado da luta antifascista e dos métodos de intervenção política.




Gritos contra a indiferença

Livro de Fernando Nobre, ed. Temas e Debates

Pedro Goulart

capagritos.jpgFundador da Assistência Médica Internacional, o Dr Fernando Nobre tem-se destacado pela sua coragem e humanismo na luta contra a guerra e a pobreza e na defesa dos excluídos.
“Como não me inquietar quando vejo a paz global tão ameaçada e os Direitos Humanos tão espezinhados? Como não interpelar quando assisto à degradação contínua do nosso planeta Terra e ao seu esgotamento, provocado por uma ganância louca, sem freio nem nexo! Ler o resto do artigo »




Poesia em verso

Vários autores, Livraria Letra Livre

Pedro Goulart

poesiaemversocor.jpgSaído agora, este livro com textos de Rui Caeiro, Afonso Cautela e Vítor Silva Tavares. Com desenhos de Luís Manuel Gaspar. Interessante.